Desenvolvimento e rendimento de óleo esssencial de Ocimum basilicum L. cultivada com aplicação de diferentes doses de giberelina via foliar

Autores

  • Ana Carolina Sena e Silva Fernandes
  • Evelize Saraiva David FIB Bauru

Palavras-chave:

Terpenos. Manjericão. Plantas medicinais.

Resumo

Originário do Sudoeste Asiático e da África Central, o manjericão (Ocimum basilicum L.) é uma planta herbácea, pertencente à família Lamiaceae, fortemente aromática podendo ser cultivado o ano todo. É uma importante fonte de óleos essenciais, sendo amplamente utilizado na medicina popular, nas indústrias de condimentos e cosméticos. O objetivo do presente estudo foi avaliar o desenvolvimento e rendimento de óleo essencial de Ocimum basilicum L. cultivada com aplicação de diferentes doses de giberelina via foliar. O experimento foi conduzido em casa de vegetação das Faculdades Integradas de Bauru-FIB, Bauru-SP. As mudas de O. basilicum apresentava 30 dias após a semeadura (DAS) e foram transplantadas em vasos com volume de 5 litros. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 4x3, ou seja, quatro tratamentos com diferentes níveis de giberelina e três épocas de colheita. As variáveis avaliadas foram comprimento de parte aérea, comprimento de raízes e massa seca. Para tanto, os tratamentos utilizados foram T1 constituído por 0 mg L¹ de giberelina, T2 constituído por 100 mg L¹ de giberelina, T3 constituído por 150 mg L¹ de giberelina e T4 constituído por 200 mg L¹ de giberelina. Foram realizadas hidrodestilações em aparelho tipo Clevenger para extração de óleo essencial. Os resultados do presente estudo permitem concluir que para as variáveis comprimento de parte aérea, comprimento de raízes, massa seca parte aérea e massa seca de raízes o tratamento que continha 100 mg L¹ de giberelina (T2) apresentou maiores valores destas variáveis ao longo do desenvolvimento da planta.

Downloads

Publicado

2019-08-31

Edição

Seção

Artigos