Avaliação de um secador artesanal a lenha na desidratação de Passiflora Incarnata L. cultivada em sistema orgânico por um termo-higrômetro

Autores

  • Aloisio Sampaio UNESP/FC
  • Gonçalves, M.C.
  • Fumis, T.F FC - UNESP
  • Bonfim, F.P.G. FCA - UNESP

Palavras-chave:

Pós-colheita. Arduíno. Plantas medicinais.

Resumo

O trabalho teve como objetivo avaliar a secagem de Passiflora incarnata, a partir da variação da temperatura, umidade relativa do ar de um secador a lenha artesanal. O estudo foi realizado em sítio produtor de P. incarnata em Botucatu, SP. Um termo-higrômetro foi confeccionado a partir da plataforma livre Arduíno, com sensores internos e externos ao secador foi utilizado para avaliar as oscilações de temperatura e umidade durante a secagem. A desidratação da parte aérea de P. incarnata ocorreu no mês de novembro, com duração de cerca de 22 horas 30 minutos. O secador atingiu umidade relativa máxima de 73,8% e mínima de 9,6% e temperaturas máxima e mínima, respectivamente, de 53,5 e 20,9 °C caracterizando essa secagem como irregular. Pelos resultados conclui-se que o protótipo utilizado representa um modelo importante para garantir a qualidade da secagem de plantas medicinais por agricultores familiares, sendo facilmente reproduzido a partir de conhecimentos básicos de programação, de maneira livre e a baixo custo.

Downloads

Publicado

2022-12-28

Edição

Seção

Artigos