Diferentes manejos de irrigação comparado ao automatizado com Arduino na cultura da alface

Autores

  • Guilherme Sierra de Freitas
  • Edilson Ramos Gomes Faculdades Integradas de Bauru-FIB

Resumo

A automação da irrigação na agricultura, apesar de visto como algo futurístico, já é uma realidade em lavouras que visam grandes produtividades associadas a preservação do solo e da água. o objetivo foi desenvolver um sistema de irrigação automático, utilizando-se plataformas de prototipagem de baixo custo e, especificamente, analisar a aplicabilidade desse sistema no manejo de irrigação afim de otimizar o uso da água e gerar ganhos produtivos na alface.  O experimento foi conduzido em ambiente protegido, constituindo de 3 tratamentos dispostos em delineamento inteiramente casualizado: o primeiro tratamento com um controlador tipo timer simulando uma irrigação convencional, onde o produtor irriga dia sim e dia não por 30 minutos, o segundo uma irrigação manual atendendo 100% da necessidade hídrica da cultura (controle) e o terceiro tratamento uma irrigação automatizada com sensor de umidade de solo e microcontrolador Arduino. Os parâmetros analisados em duas épocas (32 dias e 50 dias após transplantio) foram: altura da planta (AP), diâmetro da planta (DP) e do caule (DC), massa fresca total (MT), massa fresca folhas (MF), massa fresca raiz (MR) e número de folhas (NF). O microprocessador Arduino se mostrou uma ótima ferramenta para aplicação no manejo de irrigação na cultura da alface, além de melhores resultado nos aspectos biométrico e produção e redução no desperdício de água. 

Downloads

Publicado

2022-12-28

Edição

Seção

Artigos