Adubações de cobertura em diferentes estádios fenológicos do milho associado à inoculação com Azospirillum brasiliense

Autores

  • Rita de Cássia Portes Luiz Faculdades Integradas de Bauru
  • João Paulo Teixeira Whitaker FIB - Faculdades Integradas de Bauru

Resumo

O Brasil é o terceiro maior produtor e o segundo maior exportador mundial de milho, e produziu cerca de 113 milhões de toneladas na safra 2021/2022 com produtividade média de 5228 kg ha-1. O milho requer e extrai grande quantidade de nitrogênio (N) do solo, onde vivem bactérias fixadoras do N atmosférico. O presente estudo objetivou avaliar o desenvolvimento e a produtividade do milho sob efeito da aplicação de inoculante de sementes à base da bactéria Azospirillum brasilense, combinado à aplicação de nitrogênio em cobertura em diferentes estádios fenológicos. Sementes de milho, cultivar AG8061, foram semeadas em campo, no município de Lençóis Paulista-SP, no delineamento experimental de parcelas subdivididas, com quatro repetições, sendo as parcelas referentes ao uso, ou não, da inoculação das sementes com Azospirillum brasiliense e as subparcelas referentes à diferentes épocas de aplicação do adubo nitrogenado em cobertura, nos estádios fenológicos do milho: V6, V6 e V10, e uma testemunha sem cobertura. Foi feita adubação de semeadura com 70 kg ha-¹ de P2O5, 50 kg ha-¹ de K2O e 20 kg ha-¹ de N. A cobertura nitrogenada (ureia) foi feita na concentração de 40 kg ha-1 em cada estádio fenológico, somando 80 kg ha-1 quando feita em dois estádios. Cada parcela foi composta por 4 linhas de 5,0 m de comprimento, espaçadas de 0,5 m entrelinhas, totalizando área de 10 m², sendo distribuídas em blocos ao acaso. Por ocasião da colheita, foram avaliadas as variáveis: produtividade de grãos, peso hectolítrico de grãos, diâmetro do colmo e altura das plantas. Os dados foram submetidos à análise de variância, com médias comparadas pelo teste de Tukey a 5,0 % de probabilidade. Nenhum tratamento foi significativamente diferente da testemunha, evidenciando que não houve influência da inoculação com Azospirillum brasiliense, nem da adubação de cobertura sobre os parâmetros avaliados.

Downloads

Publicado

2022-12-28

Edição

Seção

Artigos