Hostel Contemporâneo

hospedagem compartilhada

Autores

  • Silvia Aparecida Novaes Samadelo Faculdade Integrada de Bauru
  • wilton Faculdade Integrada de Bauru

Resumo

As viagens sempre fizeram parte da rotina do homem desde as primeiras civilizações e nesses deslocamentos, encontrar algum lugar para passar a noite depois de grandes distâncias percorridas era uma necessidade constante. Na maioria das vezes, os viajantes contavam apenas com a boa vontade dos moradores das regiões por onde passavam, entretanto com o desenvolvimento do comércio obteve-se um grande aumento de pessoas em trânsito, fazendo surgir assim, as estalagens e tabernas, as quais não eram muito confortáveis e tampouco possuíam bom saneamento básico. O presente trabalho propõe um novo perfil de hospedaria com áreas compartilhadas e características sustentáveis, promovendo o convívio e as trocas culturais entre os hóspedes e estudantes residentes. O projeto tem como balizador uma tipologia para alocar hóspedes com comodidade em um ambiente confortável, especialmente com espaços verdes, que além de um belo contraste visual, também pode sombrear, suavizar a temperatura e beneficiar a umidade do ar. Para tanto, foi adotado o wood  frame como sistema construtivo, por agregar tecnologia, proporcionar uma obra mais limpa, sustentável, e por fim, facilitar na criação de diferentes tipos de acomodações para projeto de hostel.

Biografia do Autor

wilton, Faculdade Integrada de Bauru

ARAÚJO, L. C. Realidades produzidas nos cotidianos de uma república estudantil feminina. 2018. Disponível em: < https://www.locus.ufv.br/bitstream/ 123456789/24516/1/texto%20completo.pdf>. Acesso em 24 de mar. de 2021.

BAHLS, A. A. D. S. M.; Hostel: Uma proposta conceitual. 2018. Disponível em: < https://www.univali.br/pos/mestrado/mestrado-academico-em-turismo-e-hotelaria/e-book-ppgth/Documents/HOSTEL%20UMA%20PROPOSTA% 20CONCEITUAL.pdf>. Acesso em 24 de mar. De 2021.

BAHLS, A. A. D. S. M.; PEREIRA, Y. C. C. Hostel: o estado da arte e considerações para futuras pesquisas. Caderno Virtual de Turismo. Rio de Janeiro, v. 17, n. 3, p. 50-65, dez. 2017. <https://www.researchgate.net/publication/322936371_ Hostel_o_estado_da_arte_e_consideracoes_para_futuras_pesquisas>. Acesso em 22 de mar. de 2021.

BARRETO, D. Moradias estudantis das universidades federais do sul do brasil: reflexões sobre as políticas de gestão universitária. 2014. Disponível em:<https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/128775/327878.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em 12 de abr. de 2021.

CALIL JUNIOR, Carlito; MOLINA, Julio Cesar. Coberturas em estruturas de madeira: exemplos de cálculo. [S.l: s.n.], 2010.

DA FONSCECA, R. C. Hostels e a melhor idade: a inserção do público idoso em albergues. 2014. Disponível em:<https://app.uff.br/riuff/bitstream/1/1692/1/ TCC%20Raphaela%20Corr%C3%AAa.pdf>. Acesso em 16 de abr. de 2021.

FERREIRA, A. S. Estudo comparativo de sistemas construtivos industrializados: paredes de concreto, steel frame e wood frame. 2014. Disponível em: <http://coral.ufsm.br/engcivil/images/PDF/1_2014/TCC_AUGUSTO%20SENDTKO%20FERREIRA.pdf>. Acesso em 20 de abr. de 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Bauru. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados / SP /bauru.html>. Acesso em 25 de abr. de 2021.

JCNET,2019. Número de Universitários em Bauru aumenta 22% nos últimos sete anos. Bauru SP, jul. 2019. Disponível em: <https://www.jcnet.com.br/noticias/ geral/2019/07/559615-numero-de-universitarios-em-bauru-cresce-22--em-7-anos.html>. Acesso em 26 de abr. de 2021.

KIKUMOTO, A. C. Z. INTERNATIONAL: análise das práticas gerenciais adotadas pelos albergues filiados em Santa Catarina. 2009. Disponível em: <http:// tcc. bu. ufsc.br/Adm290717.pdf>. Acesso em 26 de abr. de 2021.

MALTA, Eder. Identidades e Práticas Culturais Juvenis: As Repúblicas Estudantis de Ouro Preto. Dissertação de mestrado. 2010. 155f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Núcleo de Pós Graduação em Ciências Sociais, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe. 2010. <https://ri.ufs.br/bitstream/ riufs/6345/1/EDER_CLAUDIO_MALTA_SOUZA.pdf>. Acesso em 30 abr.2021.

MOYSES, J. M.; CARNEIRO, N. A.; WADA, E. K. Percepção de produto. Estratégias para o desenvolvimento da hotelaria brasileira. 2008. Disponível em: < https://www.anptur.org.br/anais/anais/files/5/10.pdf>. Acesso em: 16 mai. 2021.

MORAES, P. F. Serviço de hospedagem – estilo hostel. 2017. Caçador. Universidade Alto Vale do Rio do Peixe – UNIARP.

NOCERA, M. P. S. Análise da viabilidade econômica de um hostel sustentável. 2018. Disponível em: <https://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/ 16044/1/PG_DAENP_2018_2_15.pdf>. Acesso em 05 de mai. de 2021.

PEREIRA, M. "Geração Z: 6 provas de que a arquitetura e as cidades estão sendo redefinidas " 20 Dez 2018. ArchDaily Brasil. Acessado 16 Mai 2021. <https:// www.archdaily.com.br/br/906494/geracao-z-6-provas-de-que-a-arquitetura-e-as-cidades-estao-sendo-redefinidas> ISSN 0719-8906

RANGEL, M. Qual a diferença entre hostel e hotel. Disponível em: <https://despachadas.com/diferenca-entre-hostel-e-hotel/#:~:text=Hotel%20% C3%A9%20a%20forma%20mais,%C3%A9%20considerado%20pousada%20ou%20pens%C3%A3o).>. Acesso em: 26 mar 2021.

ROCHA, F. N. A.; PEREIRA, G. B.; YOKOYAMA, N. O. Análise de viabilidade técnica do sistema wood frame na construção de unidades unifamiliares no brasil. S.D. Disponível em: < https://docplayer.com.br/60773473-Analise-de-viabilidade-tecnica-do-sistema-wood-frame-na-construcao-de-unidades-unifamiliares-no-brasil.html>. Acesso em 05 mai. 2021.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 8. ed. Revista e ampliada. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2003.

UNWTO. AM Reports: The power of youth travel. United Nations World Tourism Organization. Madrid. 2010.

VALENZUELA, S. T. Imagens da Hotelaria na cidade de São Paulo - Panorama dos estabelecimentos até os anos 1980. São Paulo: SENAC, 2013. Acesso em: 27 mar. 2021.

Downloads

Publicado

2022-12-28