Eventos Científicos Presenciais: um estudo sobre o Congresso Nacional da Intercom

Autores

  • Elaine Cristina Gomes de Moraes FIB Bauru

Palavras-chave:

Eventos presenciais, Comunicação científica, Vivência, Intercom, Observação participante.

Resumo

Este trabalho integra uma das pesquisas desenvolvidas em uma tese, na área de Comunicação, apresentada em 2018. Em tempos de uso, cada vez mais frequente dos meios de comunicação digitais, buscou-se verificar a importância do contexto presencial nos eventos científicos, nos quais se vivencia o intercâmbio entre pesquisadores. Para isso, o estudo foi realizado durante um dos congressos nacionais da Intercom, por meio da técnica de observação participante, sob duas abordagens: a estrutura do evento e um dos grupos de pesquisa, considerando sua estrutura e as próprias dinâmicas do grupo. A partir dos resultados, pôde-se inferir que há uma relação de interdependência, na qual as tecnologias digitais são fundamentais à realização do congresso, mas constituem, no momento, uma subsidiária do contexto presencial.

Biografia do Autor

Elaine Cristina Gomes de Moraes, FIB Bauru

Doutora em Comunicação pela Universidade Estadual Paulista (Campus Bauru); Docente do Ensino Superior

Referências

BOFF, Leonardo. Experimentar Deus: a transparência de todas as coisas. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

BRAGA, José Luiz. Circuitos versus campos sociais. In: MATTOS, Maria Ângela; JANOTTI JUNIOR, Jeder; JACKS, Nilda (Orgs.). Mediação & Midiatização. Salvador: Edufba; Brasília: Compós, 2012. p. 31-52.

BUENO, Wilson da Costa. Comunicação científica e divulgação científica: aproximações e rupturas conceituais. Informação & Informação, Londrina, v. 15, n. 1esp, p. 1-12, 2010. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/6585/6761>. Acesso em: 10 abr. 2018.

CAMPELLO, Bernadete Santos. Encontros científicos. In: CAMPELLO, Bernadete Santos; CENDÓN Beatriz Valadare; KREMER, Jeannette Marguerite (Orgs.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2000. p. 55-72.

CARDOSO, Cláudia Lins. Um estudo fenomenológico sobre a vivência de família: com a palavra, a comunidade. 2007. 212f. Tese (Doutorado em Psicologia)- Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.

GIÁCOMO, Cristina. Tudo acaba em festa. São Paulo: Summus, 2007.

GIL, Antônio Carlos. Estudo de caso. São Paulo: Atlas, 2009.

MATEUS, Samuel. A experiência e a vivência: proposta de uma teoria modular da comunicação. E-compós. v.17, n.2, 2014. Disponível em: <http://www.e-compos.org.br/e-compos/article/view/1029/764>. Acesso em: 12 nov. 2017.

MEADOWS, Arthur Jack. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos, 1999.

MEIRELLES, Gilda Fleury. Eventos: seu negócio seu sucesso. São Paulo: Ibradep, 2003.

MIYAMOTO, Massahiro. Administração de congressos científicos e técnicos. São Paulo: Pioneira/Edusp, 1987.

PORTAL INTERCOM. A Intercom. Apresentação. [s.d.]. Disponível em: <http://www.portalintercom.org.br/a-intercom>. Acesso em: 18 jul. 2017.

TARGINO, Maria das Graças; NEYRA, Osvaldo Nilo Balmaseda. Dinâmica de apresentação de trabalhos em eventos científicos. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.16, n.2, jul./dez. 2006. p.13-23. Disponível em: <http://www.brapci.ufpr.br/brapci/_repositorio/2015/12/pdf_81f67bb9b7_0000016708.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2018.

Downloads

Publicado

2019-12-20

Como Citar

Gomes de Moraes, E. C. . (2019). Eventos Científicos Presenciais: um estudo sobre o Congresso Nacional da Intercom. Revista Multiplicidade, 9(9). Recuperado de https://revistas.fibbauru.br/multiplicidadefib/article/view/426