Fogueiras inquisitórias e redes sociais digitais: Estudo do caso Fabiane, “A bruxa do Guarujá”

Autores

  • Bárbara Marques PUC Campinas
  • Marcelo Pereira da Silva PUC-Campinas

Palavras-chave:

: Redes digitais; Estudo de caso; Caça às bruxas; Fabiane

Resumo

As emergentes redes sociais digitais têm transformado a disseminação de informações, potencializando o empoderamento dos sujeitos por meio das possibilidades de expressão e vindicação, mas, ao mesmo tempo, aumenta a conflitualidade e a circulação de discursos de raiva e indiferença. Analisamos, por meio de estudo de caso, o fenômeno da caça às bruxas, com foco para o caso Fabiane, “A bruxa do Guarujá”. Inferimos que este tipo de acontecimento colabora com a constituição de uma rede de violência que ganha replicabilidade nas redes sociais digitais.   

Biografia do Autor

Bárbara Marques, PUC Campinas

Graduanda em Jornalismo pela Pontificia Universidade de Campinas (PUC-Campinas).

Marcelo Pereira da Silva, PUC-Campinas

Pós-Doutor em Comunicação.

Doutor em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo.

Bacharel em Relações Públicas e Mestre em Comunicação Midiática pela Unesp de Bauru.

Docente permanente do Mestrado em Linguagens, Mídia e Arte e do curso de Relações Públicas da PUC-Campinas.

Referências

BAITELLO, Junior, Norval. A era da iconofagia: reflexões sobre a imagem, comunicação, mídia e cultura. São Paulo: Paulus, 2014.
BRASILEIRO, Fellipe Sá; AZEVEDO, Jade Villar. Novas práticas de linchamento virtual: fachadas erradas e cancelamento de pessoas na cultura digital. Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación. V. 19, n. 34. 2020.
BRIGGS, A; BURKE, P. Uma história social da mídia. Rio de Janeiro: Zahar, 2002.
BUTLER, Judith. Excitable Speech: A Politics of the Performative. New York: Routledge. 1997.
CASTRO, João Paulo. Moradores se reúnem para agredir mulher em bairro de Guarujá, SP. G1 Santos e Região. Santos, 4 de maio de 2014. Disponível em: < http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2014/05/mulher-e-acusada-de-roubar-criancas-e-agredida-ate-morte-por-moradores.html> Acesso em 30 de agosto de 2021.
DUARTE, Márcia Yukiko Matsuuchi. Estudo de caso. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antônio. Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, 2005.
FONSECA, André Azevedo da; RANTIN, Cristiano. Fogueiras Modernas: os símbolos da narrativa da “Bruxa do Guarujá” no linchamento de Fabiane de Jesus. Semeiosis: semiótica e transdisciplinaridade em revista. [suporte eletrônico]. Disponível em: <http://www.semeiosis.com.br/wp-content/uploads/2018/08/semeiosis_131_2.pdf>. Acesso em 01/03/2019.
GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.
JACKSON, Shirley. The Witchcraft of Salem Village. New Tork: Random House Books, 1987.
KRAMER, H. & SPRENGER, J. O Martelo das Feiticeiras: Malleus Maleficarum. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1991.
MARCONDES FILHO, Ciro. Comunicação ou mediologia? A fundação de um campo científico da comunicação. São Paulo; Paulus, 2018.
MERCURI, Karen Tank. Linchamentos virtuais: paradoxos nas relações sociais contemporâneas. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Aplicadas. Limeira, SP, [s.n], 2016.
RUSSELL, Jeffrey B. História da Bruxaria / Jeffrey B Russell, Brooks Alexander. Trad. Álvaro Cabral, William Lagos. – 2 ed – São Paulo: Aleph, 2019.
ROSSI, Mariane. Mulher espancada após boatos em rede social morre em Guarujá, SP. G1 Santos e Região. Santos, 5 de maio de 2014. Disponível em: < http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2014/05/mulher-espancada-apos-boatos-em-rede-social-morre-em-guaruja-sp.html> Acesso em 30 de agosto de 2021.
SANTANELLA, Lucia. A ecologia pluralista da comunicação : conectividade,
mobilidade, ubiquidade. São Paulo: Paulus, 2010.
SCHIFF, Stacy. As bruxas: intriga, traição e histeria em Salem. Rio de Janeiro: Zahar, 2019.
SOLLÉE, Kristen J. Witches, sluts, feminists: Conjuring the sex positive. California: ThreeL Media | Stone Bridge Press, 2017.
WOLTON, Dominique. Informar não é comunicar. Porto Alegre: Sulina, 2011.
YIN, Roberto K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Downloads

Publicado

2021-09-15

Como Citar

Marques, B., & Pereira da Silva, M. (2021). Fogueiras inquisitórias e redes sociais digitais: Estudo do caso Fabiane, “A bruxa do Guarujá”. Revista Multiplicidade, 10. Recuperado de https://revistas.fibbauru.br/multiplicidadefib/article/view/495