ECOKIDS - Produção Mais Limpa: brinquedos para o desenvolvimento psicomotor de crianças de 3 a 6 anos

CLEANER PRODUCTION: TOYS FOR THE PSYCHOMOTOR DEVELOPMENT OF CHILDREN FROM 3 TO 6 YEARS OLD

Autores

  • Jacqueline Aparecida Gonçalves Fernandes de Castro FIB
  • Paola Manicardi Costa FIB Bauru
  • Geovanna Tobias de Souza FIB
  • Susy Nazare Ribeiro Silva Amantini FIB Bauru

Palavras-chave:

produção mais limpa, design sustentavel, brinquedo em restos de mdf, economia circular, educação lúdica para crianças, desenvolvimento psicomotor

Resumo

O presente trabalho consiste na verificação e no reaproveitamento do uso de resíduos de MDF e revestimentos, com o intuito de minimizar os impactos ambientais causados pelos descartes inapropriados vindos de marcenarias, a fim de buscar uma melhor forma de reutilização do mesmo, utilizando-o para a construção de uma linha de brinquedos infantis que visa auxiliar e estimular o desenvolvimento psicomotor de crianças de 3 a 6 anos através de jogos e atividades lúdicas. Este trabalho baseia-se em conceitos advindos da economia circular, do design sustentável e do ecodesign, agregando ecologicamente e economicamente. Portanto, tem como objetivo a utilização da reciclagem para a geração de um novo produto, compreendendo e incentivando o papel da ludicidade no desenvolvimento psicomotor realizado na primeira infância através de jogos lúdicos como uma ferramenta pedagógica.

Biografia do Autor

Jacqueline Aparecida Gonçalves Fernandes de Castro, FIB

É docente na FIB/Bauru, foi Coordenadora de Design de Moda, da USC/Bauru-SP. É Doutora pela FEC/UNICAMP (Arquitetura e Construção), possui mestrado pela UNESP - Design (Planejamento de produto, 2007). Foi coordenadora, construtora e organizadora da pós lato-sensu de Meios em Design de Superfície e Imagem e Moda - USC. Foi Revisora do Enade de 2015 e elaboradora do Enade 2018. Pertence ao grupo de pesquisa LaFormA - Laboratório de estudos da Forma Arquitetônica – UNICAMP. Trabalhou como professora substituta em Engenharia Civil, Arquitetura, Design, Design de Moda e Matemática. Tem experiência na área de Desenho Industrial, com ênfase em Desenho de Produto, atuando principalmente nos seguintes temas: Formas de criação por meio da Gestalt e da Semiótica, Desenho Geométrico, Geometria Descritiva, Design de Moda, Programação Visual em Geral, Meios de Expressão e Desenho Técnico, Identidade Visual, Design de Superfície e Linguagem Arquitetônica. Faz parte do Comitê Científico do Periódico Educação Gráfica, fez parte do Comitê Científico do Décimo Terceiro Colóquio de Moda e Oitavo Congresso Internacional de Moda. Também possui vários trabalhos técnicos na área de representação gráfica, design de interiores e produto (utilidades domésticas, vestimentas, acessórios, objetos decorativos, embalagens, revistas e livros). Fez parte da organização do Ndesign 2018 e do Jovens Designers (Bauru), 2018.

Paola Manicardi Costa, FIB Bauru

Graduada em Design em dezembro de 2022

Geovanna Tobias de Souza, FIB

graduada em design em dezembro de 2022

Susy Nazare Ribeiro Silva Amantini, FIB Bauru

Pós-Doutorado realizado no Departamento de Odontopediatria, Ortodontia e Saúde Coletiva da Faculdade de Odontologia de Bauru, PROJETO: EDUCAÇÃO É SAÚDE: PAINEL VIRTUAL INTERATIVO E IMERSIVO PARA A DIFUSÃO DO ENSINO DAS CIÊNCIAS. Doutora em Ciências, no Programa de Pós-Graduação em Ciências Odontológicas Aplicadas, na área de Design Aplicado à Saúde, pela Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo (FOB/USP). Possui Mestrado em Design na área de Desenho Industrial e Graduação em Desenho Industrial, com habilitação em Programação Visual (1993), ambos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), FAAC-Bauru. É coordenadora e professora dos cursos de Bacharelado em Design, Tecnólogo em Design de Moda e Tecnólogo em Design de Interiores das Faculdades Integradas de Bauru (FIB). Atuou como professora em outras IES, ministrando aulas nos cursos de Design e Publicidade/Propaganda. Tem experiência na área de Design Gráfico, com ênfase em projetos, atuando principalmente nos seguintes temas: Design Ergonômico; Design Instrucional; Design Editorial; Design de Embalagem; Sistemas de Identidade Visual, SIV e Branding; Design de Interfaces Digitais Interativas. Atualmente, integra como co-líder o Grupo de Pesquisas em Design Aplicado à Saúde, e atuou também na implantação do Laboratório de Simulação e Treinamento (LaSiT) da FOB/USP, para criação de objetos de aprendizagem e serious games. Avaliadora para Autorização de cursos na área de Design, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP.

Referências

ALMEIDA, Geraldo P.; Teoria e Prática Em Psicomotricidade: jogos, atividades lúdicas, expressão corporal e brincadeira infantis. 7° Edição. Rio de Janeiro. Wak Editora. 2014.

ALMEIDA. G.P.; Teoria e prática em psicomotricidade: jogos, atividades lúdicas, expressão corporal e brincadeiras infantis. Rio de Janeiro: Wak Ed, 2006.

ARAUCO se transforma na primeira companhia florestal do mundo em certificar sua neutralização de Carbono. Disponível em: https://www.arauco.cl/brasil/arauco-se-transforma-na-primeira-companhia-florestal-do-mundo-em-certificar-sua-neutralizacao-de-carbono/. Acesso em: jun/2022.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOMOTRICIDADE; O que é Psicomotricidade. Psicomotricidade. Disponível em: https://psicomotricidade.com.br/sobre/o-que-e-psicomotricidade/. Acesso em: jun/2022.

BERTOLLETI, Vanessa Alves; A ARTE DE CONSTRUIR BRINQUEDOS COM MATERIAIS REUTILIZÁVEIS. : Mestrado em Educação da Universidade Estadual de Maringá - PR, 2009. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4184244/mod_resource/content/1/texto%20construindo%20brinquedos%20com%20sucata.pdf. Acesso em: ago/2022.

BORGHI, Michel M. da. Efeito Da Granulometria Na Avaliação Dos Briquetes. 2012. 47 f. Monografia - Departamento de Ciências Florestais e da Madeira, Universidade Federal do Espirito Santo, Jerônimo Monteiro, 2012.

BÜRDEK, B. E. História, Teoria e Prática do Design de Produtos. Tradução Freddy Van Camp. São Paulo: Edgard Blucher, 2 ed., 2010.

BÜRDEK, Bernhard E; Introdução à Metodologia do Design. In: História, teoria e prática do design de produtos. São Paulo: Edgard Blücher, 1975.

BRAGA, F. M.; O ECODESIGN NA MARCENARIA DA ASMARE - BH: UM ESTUDO DE CASO.Escola de Engenharia da UFMG. Belo Horizonte, 2010. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/MCBR-8AMKQV/1/mariana_fonseca_braga.pdf. Acesso em: ago/2022.

BRAND, M. A. et al. Avaliação do processo produtivo de uma indústria de manufatura de painéis por meio do balanço de material e do rendimento da matéria-prima. Revista Árvore. v.28, n.4. 2014.

BRANCO, Samuel Murgel. O meio ambiente em debate. São Paulo: Ed. Moderna. Coleção Polêmica. 1988.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999.

CAMARGO, Ana Luiza de Brasil. Desenvolvimento Sustentável: Dimensões e Desafios. São Paulo: Papirus. 2008.

CAMERA. G; FERREIRA. DESIGN DE MOBILIÁRIO REAPROVEITANDO RESÍDUOS DE INDÚSTRIAS MOVELEIRAS E MARCENARIAS. 2º Simpósio Sustentabilidade e Contemporaneidade nas Ciências Sociais, 2014. Disponível em: https://www.fag.edu.br/contemporaneidade/artigos/2014/10%20-%20Arquitetura%20-%20Gabrielli.pdf. Acesso em: ago/2022.

CARLING, Â. C. W. A reciclagem e a Construção de brinquedos pedagógicos: Quando a Arte transforma o “LIXO QUE NÃO É LIXO”. Universidade Federal do Paraná- Setor Litoral. Orientadora Juliana Paz Azoubel. Matinhos, RS, 2013.

CARVALHO, Ivete et al. PSICOMOTRICIDADE: Cartilha de orientação a graduandos de terapia ocupacional. Laboratório de Ensino e Pesquisa em Terapia Ocupacional, Infância e Adolescência. FMRP-USP. Ribeirão Preto. 2012.

CORDAS, Magda. Estratégia de Design de Produtos Lúdico/didácticos para crianças. Estudo de um caso Imaginarium. Dissertação para obtenção do grau de Mestre em Design. Materiais e Gestão do Produto. Universidade de Aveiro. 2008.

DIAS, Cristiane Barbosa. CONSTRUÇÃO DE BRINQUEDOS A PARTIR DE MATERIAIS RECICLÁVEIS – UMA PROPOSTA PARA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Mineiros/GO. 2015.

DESGUALDO, Marianna. A importância do Brincar no desenvolvimento da criança. 2008. Disponível em: https://www.webartigos.com/artigos/a-importancia-do-brincar-no-desenvolvimento-da-crianca/4448/. Acesso em: jun/2022.

FERROLI, Paulo César Machado. LIBRELOTTO, Lisiane Ilha. MAEM- 6F – Método Auxiliar para Escolha de Materiais em Seis Fatores: Apresentação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN – P&D Design, 7, UFPR, 2006. p. 12.

FREITAS, Luiz Carlos. A baixa produtividade e o desperdício no processo de beneficiamento da madeira: um estudo de caso. 2000. 147 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

GALINARI, Rangel. TEIXEIRA JUNIOR, Job Rodrigues; MORGADO, Ricardo Rodrigues. A competitividade da indústria de móveis do Brasil: situação atual e perspectivas. 2013. Disponível em: https://web.bndes.gov.br/bib/jspui/bitstream/1408/1516/1/A%20mar37_06_A%20competitividade%20da%20ind%C3%BAstria%20de%20m%C3%B3veis%20do%20Brasil_P.pdf. Acesso em: jun/2022.

GASTARDELI, Juliana Proença. DOMINGUES, Nielen de Maman Ferrari. Educação ambiental na educação infantil: transformando resíduos em brinquedos. Trabalho de Conclusão de Curso (Tecnologia em Gestão Ambiental) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2016.

GIBELLI, I.C.; A relação entre a Psicomotricidade e o Processo de Aprendizagem. Bacharelado em Psicopedagogia. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA. João Pessoa, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/4413/1/ICG11092014.pdf. Acesso em: abr/2022.

HANZEN; M. Claudia et al. O REAPROVEITAMENTO DE MADEIRA DE DESCARTE NA CRIAÇÃO DE MOBILIÁRIO. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc. São Miguel Do Oeste, 2018. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/17525/9180. Acesso em: ago/2022.

HEDLUND, Thaiane de Almeida. A REDUÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS COMO PROPOSTA PARA O DESENVOLVIMENTO DE LUMINÁRIA A PARTIR DE RESÍDUOS DE MDF. Ijuí. 2013.

JOHANSSON, Fernando. ALTERNATIVAS DE DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS DE MDF. UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE QUÍMICA E BIOLOGIA CURSO DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS AMBIENTAIS. Curitiba. 2016.

KAZAZIAN, Thierry (Org.). Haverá a idade das coisas leves: design e desenvolvimento sustentável. São Paulo: Ed. Senac. 2005.

SILVA, A. F., & de Figueiredo, C. F. Reaproveitamento de resíduos de MDF da indústria moveleira. Design E Tecnologia. 2010. p. 77-87. Disponível em: https://doi.org/10.23972/det2010iss02pp77-87. Acesso em: ago/2022.

KISHIMOTO, Tizuco Morchida. (Org.) Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez. 1997.

LAPIERRE, André. LAPIERRE, Anne. O adulto diante da criança de 0 à 3 anos: psicomotricidade relacional e formação da personalidade. 2ª Edição. Curitiba, Editora UFPR. 2002.

LIMA, Elaine Garcia de; SILVA, Dimas Agostinho. Resíduos gerados em indústrias de móveis de madeira situadas no Pólo Moveleiro de Arapongas-PR. Revista Floresta, Curitiba – PR, v. 35, n. 01, jan/abr. 2005.

LÖBACH, Bernd. Design industrial: Bases para a configuração dos produtos industriais. 3. ed. São Paulo: Edgard Blücher Ltda. 2001.

LOBO, A. S.; VEGA, E. H. T.; Educação motora infantil: orientações a partir das teorias construtivista, psicomotricista e desenvolvimentista motora – zero a seis anos. 2° Edição. Caxias do Sul, RS: Educs. 2010. Disponível em: https://www.ucs.br/site/midia/arquivos/ebook-educacao-motora.pdf. Acesso em: abr/2022.

MANEIRA, Fabiele; GONÇALVES, Elaine; A importância da psicomotricidade na educação infantil. Educere: Congresso Nacional de Educação. 2015. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/15878_7339.pdf. Acesso em: jun/2022.

MANZINI, Ezio; VEZZOLI, Carlos. O desenvolvimento de produtos sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo: Edusp. 2005.

MARTINS, R.; Fonseca, V. Progressos em Psicomotricidade. Lisboa: Edições FMH. 2001.

MARTINS E MERINO. A gestão de design como estratégia organizacional. Londrina: Eduel. 2008.

NICOLAU, Marieta Lúcia Machado. A Educação Pré-Escolar: Fundamentos e Didática. 5. ed. São Paulo: Ática. 1989.

OLIVEIRA, Gislene de Campos. Psicomotricidade: educação e reeducação num enfoque psicopedagógico. Petrópolis: Vozes. 1997.

OLIVEIRA, Gislene de Campos. Psicomotricidade: educação e reeducação num enfoque psicopedagógico. Petrópolis:Vozes. 2007. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/15878_7339.pdf. Acesso em abr/2022.

OLIVEIRA, Zilma de Moraes Ramos de. Educação Infantil: muitos olhares. São Paulo: Cortez. 1994.

Ortiz, J. P. Aproximação teórica à realidade do jogo. In J. A. M. Murcia (Ed.), A aprendizagem através do jogo (p. 9-28). Porto Alegre. 2005.

PAPANEK, Victor. Diseñar para el mundo real: ecologia humana y cambio social. Madrid: H. Blume Ediciones. 1977.

PAZMINO, Ana Verónica. Uma reflexão sobre Design Social, Eco Design e Design Sustentável. Simpósio Brasileiro de Design Sustentável. Curitiba. 2007. Disponível em: https://naolab.nexodesign.com.br/wp-content/uploads/2012/03/PAZMINO2007-DSocial-EcoD-e-DSustentavel.pdf. Acesso em ago/2022.

PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. Trad. Por Dirceu Accioly Lindoso e Rosa Maria Ribeiro da Silva. Rio de Janeiro: Forense Universitária. 1976.

PORTILHO, Fátima. Consumo verde, consumo sustentável e a ambientalização dos consumidores.Tese (Doutorado) - Curso de Ciências Sociais, Unicamp/ifch, Indaiatuba. 2003. Disponível em: http://anppas.org.br/encontro_anual/encontro2/GT/GT05/f%E1tima_portilho.pdf. Acesso em: jun. 2022

ROSSI, S. F. Considerações sobre a Psicomotricidade na Educação Infantil. Revista Vozes dos Vales: Publicações Acadêmicas. Minas Gerais. 2012. Disponivel em: http://site.ufvjm.edu.br/revistamultidisciplinar/files/2011/09/Considera%c3%a7%c3%b5es-sobre-a-Psicomotricidade-na-Educa%c3%a7%c3%a3o-Infantil.pdf. Acesso em: jun/2022.

SANTOS, A.C.A. Psicomotricidade método dirigido e método espontâneo na Educação Pré-escolar. Mestrado em Jogo e Motricidade na Infância. ESEC, Coimbra. 2015. Disponível em: https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/13394/4/ANDREIA_SANTOS.pdf. Acesso em: abr/2022.

SEBASTIANI, Márcia Teixeira. Fundamentos Teóricos e metodológicos da educação infantil. Curitiba: IESDE. Brasil. 2003.

SILVA, T. V. EDUCAÇÃO INFANTIL E A PSICOMOTRICIDADE. Educere. 2015. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/16662_8047.pdf. Acesso em: abr/2022.

SILVA, Elizabeth Nascimento. Atividades Recreativas na 1ª Infância: 2 e 3 anos. Rio de Janeiro: SPRINT. 1997.

SILVA, A. F., & de Figueiredo, C. F. (2010). Reaproveitamento de resíduos de MDF da indústria moveleira. Design E Tecnologia. 1(02), 77-87. Disponível em: https://doi.org/10.23972/det2010iss02pp77-87. Acesso em: jun/2022.

SOUZA, Márcia Helena de; MARTINS, Maria Aurora Mendes. Psicologia do Desenvolvimento. Curitiba: IESDE. 2003.

SCHUSTER, Estefanie Moreira. UMA PERSPECTIVA SOBRE O DESIGN E A PRODUÇÃO DE MÓVEIS SOB ENCOMENDA: USO E O DESCARTE DE PAINÉIS DE FIBRA DE MADEIRA DE MÉDIA DENSIDADE. Curitiba. 2013. Disponível em: http://www.um.pro.br/prod/_pdf/001401.pdf. Acesso em: jun/2022.

STEFANO. M. N.; FERREIRA. R. A. Ecodesign referencial teórico e analise de conteúdo: proposta inicial para estudos futuros. Estudos em Design | Revista (online). Rio de Janeiro: v. 21, n. 2, p. 01 – 22. 2013. Disponível em: https://estudosemdesign.emnuvens.com.br/design/article/view/127/124. Acesso em: ago/2022.

TORQUATO; P. Luciane. CARACTERIZAÇÃO DOS PAINÉIS MDF COMERCIAIS PRODUZIDOS NO BRASIL. Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2008. Disponível em: http://www.floresta.ufpr.br/pos-graduacao/defesas/pdf_ms/2008/d515_0712-M.pdf. Acesso em: ago/2022.

TROMBINI, M. Lacir. A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL PARA A PSICOMOTRICIDADE: Uma pesquisa de campo. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Medianeira. 2012. Disponível em: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/21008/2/MD_EDUMTE_VII_2012_11.pdf. Acesso em: jun/2022.

VYGOTSKY, L.S; LURIA, A.R. & LEONTIEV, A.N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone: Editora da Universidade de São Paulo. 1998.

WALTER, M. K. C. et al. PERFIL AMBIENTAL QUALITATIVO DE UMA MARCENARIA NA CIDADE DE VIÇOSA. Revista Floresta, Curitiba, PR, v. 41, n. 3. p. 611-618, jul./set. 2011. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/floresta/article/view/24054/16085. Acesso em: ago/2022.

WEISS, Luise. Brinquedos e engenhocas: atividades lúdicas com sucata. São Paulo: editora scipione. 1989.

WILDNER, M.V.; Reaproveitamento de resíduos da indústria moveleira para aplicação em novos produtos de mobiliário. Monografia (Graduação em Design) – Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado. 2015. Disponível em: http://hdl.handle.net/10737/867.

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

Gonçalves Fernandes de Castro, J. A., Manicardi Costa, P., Tobias de Souza, G., & Ribeiro Silva Amantini, S. N. (2022). ECOKIDS - Produção Mais Limpa: brinquedos para o desenvolvimento psicomotor de crianças de 3 a 6 anos: CLEANER PRODUCTION: TOYS FOR THE PSYCHOMOTOR DEVELOPMENT OF CHILDREN FROM 3 TO 6 YEARS OLD. Revista Multiplicidade, 11. Recuperado de https://revistas.fibbauru.br/multiplicidadefib/article/view/592

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)