Corpos e suas representações nos espaços midiáticos: a gordofobia na indústria cinematográfica

Autores

  • Carina Nascimento FIB Bauru | FAAC - Unesp Bauru
  • Ana Laura Oliveira Heleno FIB Bauru

Palavras-chave:

Racismo, gordofobia, mulher preta, filmes, entretenimento.

Resumo

A herança colonial do ocidente, trouxe consequências na sociedade presentes até os dias de hoje. O racismo e a gordofobia, por exemplo, impedem até hoje a conquista de uma posição social mais elevada para uma mulher preta e gorda. A falta de representatividade em telas faz com que as crianças pretas e gordas se sintam excluídas da sociedade, e nessa sentença que esse projeto se inicia. Dentro desse contexto, o objetivo deste trabalho é promover uma reflexão sobre como a supremacia racial branca, que influenciou a construção social da gordofobia e como ela se materializa nas reproduções cinematográficas, proporcionando um não-pertencimento a um grupo social que é lido socialmente como fora do “padrão” eurocêntrico. Para atender ao objetivo dessa proposta, o artigo realizará uma pesquisa qualitativa, de natureza exploratória e descritiva e também um estudo de caso, com triangulação entre o referencial teórico construído e os resultados obtidos com a análise de obras cinematográficas dos anos de 2000 a 2010, período de grandes produções do cinema. Espera-se contribuir com parâmetros norteadores de forma que haja conscientização sobre as opressões que são acometidas mulheres pretas e gordas.

Downloads

Publicado

2022-12-31

Como Citar

Nascimento, C., & Oliveira Heleno, A. L. (2022). Corpos e suas representações nos espaços midiáticos: a gordofobia na indústria cinematográfica. Revista Multiplicidade, 11. Recuperado de https://revistas.fibbauru.br/multiplicidadefib/article/view/599

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)